Fechar
Sexta, 27 de maio de 2022
Sexta, 27 de maio de 2022
Política 19/01/2022

Tibagi: “Nós podemos fazer a diferença em 2022”, afirma Artur Butina

O prefeito de Tibagi avalia como positivo os investimentos realizados em 2021 e garantiu uma boa expectativa para este novo ano com mais obras e serviços

Ouça a notícia Tempo de leitura aprox. --
Tibagi: “Nós podemos fazer a diferença em 2022”, afirma Artur Butina

Na sequência da série de entrevistas com os prefeitos dos Campos Gerais e do Centro Sul do Paraná, o Blog traz hoje (19) a conversa com o prefeito de Tibagi, Artur Butina (PSC), que esta em seu primeiro ano à frente da administração do Município.

Ele destaca o trabalho de organização da máquina pública e a busca constante de recursos para Tibagi. Com a experiência de já ter sido vice-prefeito e também vereador, Butina coloca a construção de casas, a geração de empregos e mais obras de infraestrutura como prioridades para 2022.

Como avalia o primeiro ano de mandato? 

Avaliação do primeiro ano é boa. Corremos atrás de recursos e a gente conseguiu angariar um bom fundo para o município. E isso vai fazer diferença nas continuidades do segundo e terceiro anos. Dentro das condições que tivemos neste primeiro ano, com a pandemia e a Lei 173 (Programa de Enfrentamento ao Coronavírus) e tantas outras coisas, avaliamos como um bom ano de mandato. Não perdemos recursos, não perdemos arrecadação e inclusive conseguimos um extraorçamentário. Foi um ano bom.

O que coloca como principal feito neste início de gestão?

O principal feito chama-se a busca de recursos e a organização de trabalho. Conseguimos organizar o orçamento para este ano de 2022 e conseguimos uma soma bem elevada de recursos, em torno de 30 milhões de reais nos vários setores. Essa busca de recursos para construção de escolas, reformulação do município, pavimentação e outros vai fazer muita diferença neste novo ano. O grande feito foi essa busca de recursos.

O primeiro ano, normalmente, é o mais difícil para os gestores municipais. O que ficou para trás e não pôde ser feito?

No primeiro ano, daquilo que tínhamos proposto não ficou quase nada para trás. Porque o que ficou foram algumas coisas de investimentos, mas são investimentos que estão acontecendo já neste início de ano. Então não poderia dizer que ficou para trás, mas aprendemos bastante e conseguimos conquistar várias coisas que queríamos. E com certeza neste segundo ano serão bem utilizados e farão a diferença para o município, principalmente na infraestrutura, educação e saúde. 

Já ter sido vice-prefeito e também vereador, conhecendo a realidade e as principais necessidades do município, ajudou o senhor neste início de gestão?

Com certeza ajuda e ajuda muito. Na verdade, existem muitos processos, como licitação, adequação e contratação, e outras coisas que fazem uma diferença muito grande para um gestor com esse conhecimento. E principalmente para a busca de recursos de Estado, via deputados, via Governo e outros e com certeza essa experiência nos soma muito.

Conseguimos organizar o orçamento para este ano de 2022 e conseguimos uma soma bem elevada de recursos, em torno de 30 milhões de reais nos vários setoresCom tantos desafios impostos pelos reflexos da pandemia e da questão econômica que passa o país, quais os maiores desafios para o ano de 2022?

Eu acredito que o maior desafio para 2022 será a construção de casas, com a adequação deste setor de moradia, emprego e infraestrutura do município. Precisamos de recursos e nós buscamos isso. Então o nosso principal intuito é buscar uma frente de emprego, precisamos a formação técnica e profissional dos nossos jovens.

Turismo e agropecuária são os maiores destaques da economia. Como garantir o desenvolvimento destes dois setores?

O agro não para e sabemos pelas últimas notícias que Tibagi é uma das quatro cidades mais ricas do Estado do Paraná em produção de alimentos. Então o que precisamos investir é dar condições de escoamento, com infraestrutura e estradas. Esse é o principal intuito da agricultura, porque o restante os produtores já tem em mãos. E para o pequeno produtor estávamos fazendo um investimento grande, puxando calcário, dando condições de trabalho e plantio, e isso faz a diferença. 

Com relação ao Turismo, depois de ficar um bom tempo parado, quando houve um pouco a abertura do setor, já voltaram os impactos da pandemia. Nós tínhamos uma esperança de investir alto no Carnaval para que pudesse trazer o turista até Tibagi. Mas tivemos que cancelar o carnaval e assim o turismo volta a ficar parado de novo.

Mas como temos muitos pontos turísticos e temos oportunidades com o rafting, rapel e outras atividades esperamos que se a pandemia nos der uma folga poderemos retomar esse setor. Também temos em andamento a concessão do Cânion do Guartelá e isso também pode fazer a diferença para Tibagi.

Em meio a pandemia, saúde e educação são setores que demandam muita atenção e investimentos. Agora, no início de 2022, o que a população pode esperar do seu governo para estas duas áreas?

Na saúde já investimos bastante e continuaremos com os investimentos. E acreditamos que com esse novo convênio com o Hospital Luiza Borba Carneiro, que é um hospital estadual, e com investimentos nos postos de saúde, com ampliação das unidades no interior, aumentando o número de exames através do consórcio, garantiremos um bom atendimento. Também estamos com a possibilidade de ampliar o número de funcionários, tendo os veículos em ordem, acredito que consigamos fazer esse diferencial, já que a saúde está bem e estamos conseguindo atender.

Com relação a educação, conseguimos retomar as aulas na reta final do ano, mas agora não sabemos o que vai acontecer com esse aumento no número de casos de Covid. Mas com certeza foram aplicados muitos recursos nas melhorias das escolas, na infraestrutura e na compra de equipamentos como notebooks e tablets. Assim, eu entendo que deve melhorar e bastante as condições de ensino. Investimentos foram feitos e temos a vontade de que o andamento das aulas volte a um ritmo normal.
 
O que já foi feito de investimentos no último ano e o que está planejado para os próximos anos de sua gestão? Como está o orçamento para colocar em prática os principais projetos?

O orçamento está tranquilo, acredito que economizamos no ano passado, registrando um superavit. E com os recursos angariados de fora, com emendas, projetos, além de empréstimos e verbas a fundo perdido, temos um bom saldo para trabalho neste ano. Em 2021 tivemos um investimento mais baixo, pela questão da pandemia, pelo próprio orçamento que não previa construções, compras em grandes escalas por ter sido um orçamento anterior, do prefeito anterior. Mas eu entendo que neste ano está bem adequado e temos recursos para poder fazer a diferença agora em 2022. 

Vamos concluir a pista internacional de canoagem onde atletas de todo mundo poderão treinar em Tibagi, principalmente durante o inverno europeuComo está o planejamento para obras e investimentos em 2022, já que por ser um ano eleitoral há uma série de restrições para a liberação de recursos?

Justamente por isso buscamos correr atrás dos recursos e garanti-los em 2021 para executarmos em 2022. São mais de R$ 20 milhões em obras e investimentos que serão concluídos neste ano. Destaco a construção de 3 escolas no município: uma escola no distrito de Caetano Mendes; o CMEI no distrito de São Bento do Amparo; e uma pré-escola aqui na sede. Mais de R$ 7 milhões garantidos para essas obras. Vamos investir em 2022 também quase R$ 3 milhões em pavimentação. Vamos concluir a pista internacional de canoagem onde atletas de todo mundo poderão treinar em Tibagi, principalmente durante o inverno europeu. Enfim, são diversas obras e investimentos previstos para 2022 graças ao trabalho realizado no primeiro ano de mandato.

Qual a avaliação que faz da atual gestão do Governo do Estado?

A gestão tem caminhado a passados largos. Entendo que o governo Ratinho tem trabalhado pesado, são vários recursos, novos programas e isso faz a diferença. O governo tem investido alto em infraestrutura, que é a base para o desenvolvimento. O investimento na agricultura também não parou, já que o Paraná segue sendo o maior produtor de grãos do Brasil. Acredito que o Governo do Estado tem caminhado bem e nós temos buscado oportunidades. Entendemos que o governo tem passado muitos recursos para os municípios, o que é muito importante.

E neste cenário eleitoral, qual a expectativa em relação ao próximo governo? Já dá para definir as principais demandas do município?

Eu acredito que primeiro temos que ver o resultado das eleições, mas as demandas que queremos nós já temos definidas. Mas entendemos que a continuidade tanto do governo estadual quanto federal nos trará muitos benefícios. Principalmente na área da agropecuária, no turismo, na industrialização, a pavimentação. Esses dois governos, na continuidade, nos gera uma expectativa muito positiva. O nosso compromisso é com os governos que estão aí, mas aguardamos poder sermos vencedores para podermos adequar os nossos pedidos.

Especial para o Blog do Doc.com