Fechar
Terça, 25 de junho de 2024
Terça, 25 de junho de 2024
Castro 07/05/2024

Descentralização de serviços na Saúde dá mais autonomia às unidades e reduz tempo de espera

O agendamento e coleta dos exames laboratoriais, que agora podem ser realizados em todas as unidades, são exemplos dessa mudança

Ouça a notícia Tempo de leitura aprox. --
Descentralização de serviços na Saúde dá mais autonomia às unidades e reduz tempo de espera

Iniciado há alguns anos, o movimento de descentralização dos serviços da Secretaria de Saúde de Castro já reduziu a demanda, que antes era concentrada na sede da pasta, e dá cada vez mais autonomia às Unidades Básicas de Saúde, reduzindo o tempo de espera por procedimentos, como consulta com especialista e exames.

O agendamento e coleta dos exames laboratoriais, que agora podem ser realizados em todas as unidades, são exemplos dessa mudança. Antes todo paciente que necessitava fazer coletas laboratoriais precisava ir até o laboratório central depois da consulta, hoje ele não precisa mais se deslocar da área onde é atendido, o exame é marcado na unidade onde ocorre a consulta. Além disso, também não é mais necessário o deslocamento para retirada do resultado dos exames, que agora é inserido diretamente no sistema e pode ser acessado pelo profissional da unidade, no retorno do paciente.

O agendamento das consultas com especialistas também foi descentralizado e agora é feito na recepção da própria unidade, onde o paciente consulta inicialmente.

“Quando havia encaminhamento para consulta com médico especialista, o paciente saía da unidade de saúde com os papéis e precisava ir até à Secretaria de Saúde, onde entrava em uma fila para fazer o agendamento. Quando a consulta era agendada, precisava retornar à Secretaria para retirar os agendamentos, hoje, ao término da consulta ele passa na recepção da mesma unidade, é colocado na fila, e aguarda em casa o aviso da unidade, quando ocorrer o agendamento, vai na unidade retirar o agendamento para ir a consulta”, explicou Gislaine Ayako Tanaka, enfermeira coordenadora da Atenção Primária.

Com o processo de descentralização, agora também é possível agendar transporte, para quando a consulta vai acontecer em outra cidade, na unidade onde o paciente consultou. “Ao retirar o agendamento da consulta na unidade, o paciente que necessita de transporte público já pode deixar agendado, no mesmo local, ou seja, ele não precisa mais ficar andando pelos outros pontos de serviços, como ocorria antes”, destaca a enfermeira.

Além disso, exames de eletrocardiograma, que antes eram feitos apenas em dois locais específicos, agora podem ser realizados em oito unidades de saúde que dispõe de aparelho, e o resultado fica disponível no mesmo dia. Também foram disponibilizadas mais unidades de farmácia para distribuição de medicamentos aos pacientes. De duas unidades antes disponíveis, agora o município conta com nove, incluindo as dos distritos do Socavão e Abapã.

O mesmo ocorre com o serviço de fisioterapia, hoje disponível na cidade e no interior do município. “Todas essas mudanças foram pensadas para dar mais autonomia às unidades de saúde quanto a administração das filas de espera. Antes todos os pacientes acabavam aguardando em uma única fila, o que naturalmente deixava o processo mais lento, além de reduzir o tempo de espera, a descentralização ainda diminui o índice de desistência entre os pacientes, que agora conseguem saber por quanto tempo terão que esperar por cada procedimento, e, ainda é possível dar mais atenção aos casos urgentes, já que a fila é administrada por unidade”, finaliza Gislaine. (Com assessoria)