Fechar
Terça, 23 de julho de 2024
Terça, 23 de julho de 2024
Destaques 08/07/2024

Paraná tem o terceiro melhor saneamento do Brasil, aponta pesquisa

O IPS Brasil, pesquisa em âmbito nacional, mede a qualidade de vida nos mais de 5 mil municípios brasileiros a partir de 53 indicadores nas áreas de necessidade humana básica, bem-estar social e oportunidades

Ouça a notícia Tempo de leitura aprox. --
Paraná tem o terceiro melhor saneamento do Brasil, aponta pesquisa

Um estudo nacional de qualidade de vida aponta que o Paraná tem o terceiro melhor índice de saneamento do País, com destaque para os serviços de água e esgoto. O indicador contribuiu para que o Estado ficasse na quarta posição no ranking de Progresso Social, feito a partir da utilização do Índice de Progresso Social Brasil (IPS Brasil), divulgado na última semana.

A pesquisa mede a qualidade de vida nos mais de 5 mil municípios brasileiros a partir de 53 indicadores nas áreas de necessidade humana básica, bem-estar social e oportunidades para poder prosperar.

O indicador de água e saneamento foi um dos destaque do Paraná no ranking, com índice de 86,54, enquanto que no Brasil a média foi de 77,79. Curitiba foi a capital com o melhor desempenho na área, chegando a uma pontuação de 94,17, mas outros municípios paranaenses também tiveram bons resultados. Segundo o IPS Brasil, 67 cidades receberam acima de 90 pontos, o que equivale a 16,7% dos municípios do Estado. Do outro lado, apenas 16 tiveram índice menor do que 50 no levantamento, apenas 4% do total.

O melhor desempenho no Estado em água e saneamento foi Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, com índice de 98,19. No top 10 do Paraná também estão Lobato (96,15), Floresta (95,9), Paranacity (95,86), Indianópolis (95,69), Mariluz (95,48), Tapejara (95,43), São Carlos do Ivaí (95,38), Loanda (95,33) e Santa Terezinha de Itaipu (95,32).

O resultado do Paraná reflete o trabalho da Sanepar, que leva água tratada para 100% da população cerca de 80% de cobertura com coleta e tratamento de esgoto em todo o Estado, com a meta de chegar a 90% de cobertura até 2027. Os investimentos em infraestrutura de saneamento feitos pela companhia nos últimos anos fez com que cerca de 4,6 milhões de paranaenses passassem a ter acesso à coleta e tratamento de esgoto.

Destaque mundial

Presente em 344 cidades do Paraná, a Sanepar apresenta indicadores de saneamento acima da média nacional. Em 2024, foi considerada a melhor empresa do mundo em ações para a universalização do saneamento, recebendo o Prêmio Campeões do ODS 6, promovido pela Global Water Intelligence e pelo Global Water Leaders.

O prêmio, que foi concedido pela primeira vez, reconhece os esforços das empresas para atingir o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS 6) da Organização das Nações Unidas (ONU): Água Potável e Saneamento – Garantir a disponibilidade e a gestão sustentável da água potável e do saneamento para todos.

No fim de 2023, a Companhia ampliou para 80,2% o atendimento com esgotamento sanitário em todo o Paraná, e tem sete cidades listadas pelo Instituto Trata Brasil entre as 50 melhores com serviço de saneamento básico. Fazem parte da lista, Maringá, Cascavel, Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Londrina, São José dos Pinhais e Curitiba.

Sobre o IPS

O IPS é uma ferramenta de gestão territorial baseada em dados públicos, que identifica e apresenta, em uma mesma escala, se as pessoas têm desde necessidades básicas como abrigo, alimentação e segurança, até se possuem acesso à informação e comunicação e se são tratadas igualmente, independentemente de gênero, raça ou orientação sexual.

Esta é a primeira vez que a pesquisa avalia todos os municípios brasileiros, usando a metodologia do Social Progress Imperative, uma colaboração entre a Fundación Avina, o Massachusetts Institute of Technology (MIT) e a Harvard Business School que divulga, desde 2013, o IPS Global, uma análise do desempenho dos países em termos de progresso social.

Em 2024, o Brasil apresentou a pontuação 68,90 no IPS Global, ocupando a 67ª posição no ranking entre 170 países. Na América do Sul, Chile (78,43), Argentina (77,19) e Equador (69,56) foram os países com as melhores pontuações. Em termos globais, Dinamarca (90,30), Noruega (90,32) e Finlândia (89,96) apresentaram o melhor desempenho. (Com assessoria)